seprator

Você é um Hamster?

seprator
20setembro 2018
blog_shape

Você é um Hamster?

Sou fã de Bauman, o sociólogo polonês que decodificou nossa geração como a "modernidade líquida"; um mundo rápido feito miojo, mas sem a criatividade de um Neston, lembra? Mil maneiras de se preparar.

 

De fato, falta preparo para uma significativa quantidade. Parece que saíram de uma gigantesca lata de sardinha, todas enfileiradas, mesmo tamanho, mesmo odor, mesmo peso, porém, rejeitando sua própria condição, reclamando das ações e "pensamentos" da sardinha que está grudada à frente e da que está grudada atrás, sem saber que o fim será o mesmo para todos.

 

Quer dizer então que seremos comidos? Num sentido biológico? Sim, pelos vermes, mas num sentido intelectual, moral, espiritual e ético somos a personificação da síndrome de Lesch-Nyhan (a síndrome do auto-canibalismo).

 

Como sardinha não pensa e o julgo de valor não compensa, aqui mudo o "dial literário" e te pergunto:

 

Você é um Hamster?

 

Tuas ideias estão encarceradas em uma gaiola? Teus movimentos se resumem a correr dentro de uma esfera incansavelmente sem sair do lugar? É domesticado? Se condicionou a viver do suficiente?

 

O hamster é um dos animais de estimação mais indicados para crianças (perceba: Você = adulto, indicado para uma criança brincar). Ocupam um pequeno espaço na casa (perceba: Você = insignificante, ocupando um pequeno lugar na casa, vulgo mundo). Chamam a atenção das crianças pela forma que brincam e se manifestam (perceba: Você, carente, tentando atrair os holofotes da preocupação de uma criança).

 

Em tempo: A tradução de "criança" é tema livre!

 

Por fim, um hamster não possui a cognição de coerência e de lógica que um ser humano disponibiliza, este é o grande perigo e está é a sutil diferença entre um hamster e você:

  O hasmter acorda todos os dias sem saber que irá ser comido por vermes, graças a isso e graças a sua ausência de inteligência, ele não faz questão de não ser o que foi designado a ser.   A sutil diferença eu já falei, quer saber o grande perigo?   Sobrevive de reparo quem não vive de preparo. Por um Facebook com mais queijo, mais faro e menos rodinha de metal.

seprator

Social

shape
Copyright © Leitura Cura 2018. Todos os direitos reservados